*** Exclusivo para Empresas

ENDIVIDAMENTO EMPRESARIAL E A POSSIBILIDADE DE RENEGOCIAR COM BANCOS

ENDIVIDAMENTO EMPRESARIAL E A POSSIBILIDADE DE RENEGOCIAR COM BANCOS

Nº 10-7-2015

Como grande parte das empresas necessitam de Capital de Giro para manter o dia a dia de seus negócios, com certeza no momento econômico que vivemos, com redução no volume de vendas em diversos segmentos, essa necessidade tende a aumentar, ai surgem fatores que acabam complicando a situação financeira da empresa, tais como: aumento no custo do dinheiro, critérios mais rigorosos para a concessão do crédito (aumento de garantias), redução de linhas de crédito, entre outros fatores.

Porem a empresa esta ativa e precisando de recursos, alguma decisão deverá ser tomada, caso haja alternativas diferentes, um estudo deverá definir a melhor solução; mas nem sempre há soluções disponíveis, à medida que o mercado identifica o aumento de riscos, o credito desaparece e o “parceiro financeiro” que pensávamos ter, aparece com inúmeras justificativas para não nos ajudar.

Empresas com dificuldade de credito, que estão inadimplentes ou não e querem manter-se ativas o mercado, precisam definir estratégias para superar o momento e evitar ações jurídicas que possam trazer sérios danos a gestão da empresa, pois numa ação é o poder de um “grupo enorme” contra uma empresa sem muita experiência jurídica (geralmente).

É importante sabermos que o Passivo Bancário (endividamento) é uma ferramenta comum em qualquer empresa e à medida que o volume de vendas se retrai, por consequência a margem de lucro diminui e ai os compromissos bancários acabam não cabendo mais no orçamento da empresa e algo precisa ser feito rapidamente, para que não vire uma “bola de neve”, senão o estrago será bem maior.

Quando buscamos uma possibilidade de alongar os prazos das linhas de créditos com os bancos, é normal termos uma resposta negativa (pois alongar os contratos em andamento, não são tratados como praticas normais) e quando a resposta não é negativa, ela tende a ser mais benéfica aos bancos que a empresa; essa “solução” causa um alívio imediato ao empresário, porem em pouco tempo essa renegociação deverá voltar a ser discutida, com um custo bem maior, seja em garantias, taxas e muitas vezes, multas por não cumprimento dos novos contratos firmados.

Como em qualquer serviço, quando o mesmo é realizado por especialistas os resultados são os melhores, isso em qualquer área; para um serviço bem feito teremos os custos dos honorários, mas em contrapartida o benefício da uma boa renegociação será uma gestão saudável à empresa, ao colocarmos “na balança”, posso dizer com toda convicção “vale a pena”.

Antes de tomar uma decisão quando o assunto for dificuldade em pagar seu Passivo Bancário, ou optar em realizar por si próprio a renegociação, faça-nos uma consulta, dentre os benefícios podemos trabalhar para lhe garantir: carência para inicio dos pagamentos, taxas de juros dentro de um padrão aceito/saudável de mercado, alongamento dos prazos e como consequência parcelas menores mensais; o processo de renegociação será realizado dentro da capacidade de pagamento de sua empresa.

Trabalhamos somente com renegociação Empresa x Bancos em contratos adimplentes e inadimplentes.

 

Renegociamos a Dívida de sua Empresa!!!

www.renegociacaodedividas.com.br

e-mail:- dividas@renegociacaodedividas.com.br

tel:- (11) 99699.1487 – (15) 3013.0868

 

São Paulo, Sorocaba, Campinas, Ribeirão Preto, Osasco, Guarulhos, Jundiaí, Itu, Bauru, Marília, São Jose dos Campos, Taubaté, Santos, Itapetininga, Bragança Paulista, Pindamonhangaba, Itapecerica da Serra, Cotia, Indaiatuba, Araçatuba, Rio Claro, Araraquara, São Carlos, Hortolândia, Itapevi, Itapeva, Americana, Presidente Prudente, Jacareí, Sumaré, Taboão da Serra, Barueri, Limeira, Suzano, Franca, Piracicaba, Mogi as Cruzes, Grande ABC, São Jose do Rio Preto, entre outras cidades do estado.